A sustentabilidade rentável como motor da mudança global | SEIDOR
Seidor
sustentabilidade rentável como motor da mudança global

24 de outubro de 2023

A sustentabilidade rentável como motor da mudança global

Diante da crise social e ambiental do planeta, a sustentabilidade veio para ficar. Uma tendência que cresce no mundo, especialmente no continente americano, com a ajuda das melhores soluções tecnológicas.

Até há pouco tempo atrás, as organizações podiam dar-se ao luxo de não implementar políticas sustentáveis. Hoje, isso já não é possível.

Os profundos problemas sociais, ambientais e económicos que o nosso planeta enfrenta, agravados pelos efeitos devastadores da pandemia Covid-19, tornaram a sustentabilidade um aspeto crucial da estratégia de negócios das empresas em todo o mundo.

A sustentabilidade deixou de ser uma opção para aquelas organizações que desejam crescer e ser bem-sucedidas, tornando-se um imperativo.

O novo paradigma é a rentabilidade sustentável. O que significa isso? Trata-se de gerar crescimento económico cuidando do meio ambiente, protegendo os recursos naturais e contribuindo para o desenvolvimento da comunidade.

Muitas empresas já fazem isso, e com resultados satisfatórios. De acordo com uma recente pesquisa realizada pela Bain & Company e EcoVadis, entre mais de 100.000 empresas em todo o mundo, chegou-se à conclusão de que as atividades relacionadas a fatores ambientais, sociais e corporativos (ESG, na sigla em inglês) tiveram um impacto positivo no desempenho financeiro dessas organizações.

O estudo demonstrou, por um lado, que os negócios sustentáveis são mais rentáveis e, por outro, que a sustentabilidade não deve ser considerada um custo, mas um investimento muito lucrativo se realizado com comprometimento e responsabilidade.

O momento da verdade

Em setembro de 2015, os países membros das Nações Unidas aprovaram a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, com 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que procuram erradicar a pobreza, proteger o planeta e garantir a prosperidade de todos os seus habitantes.

Atualmente, as próprias autoridades da ONU reconhecem que as dificuldades do planeta aumentaram e que os esforços feitos para alcançar as metas têm sido insuficientes.

Forética, uma das principais organizações globais que trabalha pela sustentabilidade, afirmou recentemente que "chegou o momento da verdade".

Por isso, a 7 anos de 2030, torna-se cada vez mais essencial que as empresas redobrem os seus esforços em questões climáticas e ambientais, incorporando novas formas de produzir, apostando em energias renováveis e no uso eficiente dos recursos naturais.

A hora dos "consumidores verdes"

Outro aspeto que está contribui cada vez mais para fortalecer a sustentabilidade nas empresas é o comportamento dos consumidores, que priorizam produtos sustentáveis ao decidir as suas compras.

Antes, as principais motivações para uma pessoa escolher onde gastar o seu dinheiro eram o preço e a qualidade. Hoje, uma parcela significativa dos consumidores também quer saber a origem do produto e conhecer as suas etapas de produção.

De acordo com um estudo da NielsenIQ, 69% dos consumidores globais sentem que a sustentabilidade é mais importante para eles do que era há dois anos.

Essa maior consciência das pessoas sobre os produtos que consomem faz com que se apeguem e defendam marcas que demonstram um forte compromisso com o meio ambiente e a sociedade, ou que as descartem rapidamente se não atenderem às suas expetativas.

Os chamados "consumidores verdes" têm um impacto direto tanto na economia quanto na reputação das organizações, e obrigam-nas a prestar mais atenção ao tipo de energia que utilizam, à pegada de carbono que geram e aos processos de produção que adotam. Em última análise, as empresas precisam estar preparadas para oferecer melhores respostas num mundo cada vez mais sustentável.

Sustentabilidade mais tecnologia

A tecnologia desempenha um papel fundamental para que as organizações possam desenvolver suas estratégias de sustentabilidade. Existem ferramentas para controlar as emissões de pegada de carbono, monitorar a eficiência energética com inteligência artificial, otimizar o uso de meios de transporte poluentes, gerir resíduos, auditar diferentes etapas da cadeia logística e melhorar políticas de inclusão e diversidade, entre muitas outras iniciativas sustentáveis.

A SAP, líder mundial em software empresarial, é uma das empresas que oferece a maior quantidade e variedade de ferramentas. Através do SAP Cloud for Sustainable Enterprises, oferece soluções baseadas na nuvem para que os seus clientes se possam tornar facilmente empresas socialmente responsáveis.

Por exemplo, o SAP Sustainability Footprint Management ajuda as organizações a descarbonizar as suas cadeias de valor com um software que calcula a pegada de carbono. O SAP Responsible Design and Production, por sua vez, apoia as empresas a projetar os seus produtos de forma sustentável e implementar uma economia circular. Além disso, toda a cadeia logística, do início ao fim, pode e deve ser sustentável, e a SAP tem aprofundado esse objetivo por meio do SAP Digital Supply Chain Management.

Para que as organizações possam incorporar esse tipo de tecnologia de forma segura e confiável, os parceiros de negócios da SAP desempenham um papel essencial. Entre eles, destaca-se a SEIDOR, com mais de 40 anos de experiência global, membro da United VARs - a aliança de parceiros Platinum da SAP para projetos globais - que oferece dentro do seu amplo âmbito de serviços o suporte e acompanhamento para organizações que desejam implementar suas soluções de sustentabilidade.

Um caminho indispensável

Num mundo assolado por crises constantes, guerras e pandemias, as empresas estão a apostar cada vez mais em estratégias de sustentabilidade. Isso é feito para contribuir para a proteção do planeta e também porque traz benefícios.

As políticas sustentáveis, como reciclagem, reutilização de água, eficiência energética, aproveitamento de matérias-primas, entre outras, reduzem os custos de produção e permitem economia. Elas também geram prestígio e reconhecimento na sociedade e uma maior fidelização dos clientes. Aumentam o valor das empresas, pois a tendência global é que os investidores apostem cada vez mais em empresas social e ambientalmente sustentáveis. E, por último, permitem que as empresas aumentem os seus lucros.

Porque a sustentabilidade, nos tempos atuais, também pode ser rentável. E é o caminho inevitável que as empresas são obrigadas a percorrer.

Talvez lhe possa interessar

15 de fevereiro de 2023

Porque é que as empresas escolhem SAP S/4HANA?

À medida que as empresas procuram levar os seus negócios para o próximo nível, voltam-se frequentemente para soluções ERP, tais como SAP S/4HANA, na esperança de racionalizar as operações e desbloquear novos insights.

18 de novembro de 2022

Como ser uma empresa sustentável

Uma empresa sustentável é, por definição, aquela que pode ser sustentada e manter-se rentável ao longo do tempo. No entanto, quando falamos de uma empresa sustentável, incluímos nesta definição conceitos que vão para além do puramente económico, em que as receitas excedem as despesas, de modo a que o balanço termine em números positivos e não no vermelho.

SEIDOR em PT
03 de agosto de 2023

Como os serviços geridos impulsionam a sustentabilidade e a responsabilidade social das empresas

Descubra como os serviços geridos pela SEIDOR promovem a sustentabilidade e a responsabilidade social das empresas. O nosso artigo explora a forma como a tecnologia e a gestão eficiente podem ter um impacto positivo no ambiente e na comunidade. Tire partido das nossas soluções especializadas para otimizar as suas operações e contribuir para o desenvolvimento sustentável.